Segunda-feira, 18 de Fevereiro de 2008

Economia

Lus chapeus de lus Dançadores
    A agro-pecuária e o comércio são o suporte económico do concelho. Cultivam-se cereais (trigo e centeio), batata, vinha e produtos hortícolas. Cria-se o gado bovino, suíno e ovino. Explora-se o pinheiro e o sobreiro (produção de cortiça).

    O concelho é rico em caça (perdiz, lebre, coelho, rolas, javali e raposas). A indústria tem pouca expressão no concelho, realçando-se a da construção civil, da cutelaria e da tanoaria.
   O comércio é aquele que tem o maior número de trabalhadores, que, dada a proximidade com Espanha, existe em parte derivado ao turismo. Comercializam-se produtos artesanais (capas de honra, chouriças, alheiras), granito e texteis. As lojas encontram-se dispersas por toda a cidade.
    No concelho existem duas centrais hidroeléctricas sobre o rio Douro, a de Miranda do Douro e a do Picote que dão emprego a muitas pessoas.

publicado por lamietierra às 16:17
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim

Número de visitantes...

Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

As muralhas de Miranda do...

Alguns jogos tradicionais...

Dados gerais da cidade

Sé Catedral de Miranda do...

Castelo de Miranda do Dou...

Algumas considerações sob...

21 de Fevereiro, o dia da...

Perspectiva arquitectónic...

Economia

Parque Natural do Douro I...

Deixem o povo falar...


Free chat widget @ ShoutMix

links

arquivos

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

pesquisar